O Mundo do Aço

Minério premium perto de US$ 100 faz siderúrgicas mudarem tática

Os preços elevados do minério de ferro de alta qualidade, que avançou rumo ao patamar de US$ 100 por tonelada, têm levado algumas siderúrgicas chinesas a rever a estratégia de dar preferência a produtos mais caros, segundo a Fortescue Metals Group, uma das maiores fornecedoras de alternativas mais baratas.

A quarta maior exportadora do mundo, que envia carregamentos de qualidade média inferior ao padrão do setor, anunciou nesta quinta-feira um aumento de 13 por cento nos preços médios realizados no primeiro trimestre.

"Alguns clientes pararam para analisar e questionar se aquilo realmente valia o dinheiro deles", disse o diretor de operações da empresa, Greg Lilleyman, em entrevista. "Alguns deles voltaram a usar nossos produtos."

As usinas têm procurado matérias-primas de alta qualidade, o que elevou os preços, para cumprir as restrições às emissões impostas pela China e também para capitalizar as margens elevadas do aço ampliando a produção. Os preços do minério de ferro têm recebido mais impulso porque a China está estimulando a atividade doméstica para compensar as tensões comerciais com os EUA.

Há uma chance de os produtos de minério de ferro de qualidade inferior terem desempenho superior neste trimestre com o encolhimento da produção doméstica da China e a perspectiva de que as siderúrgicas darão preferência a materiais mais baratos caso os preços das importações de alta qualidade continuem elevados, disseram analistas da Argonaut Securities (Asia), incluindo Helen Lau, em nota, neste mês. "A FMG pode ser o nome escolhido para a mudança", disse Lau.

A Fortescue obteve um preço médio mais elevado para seus carregamentos, de US$ 45 por tonelada, no período de três meses até 30 de setembro, afirmou a produtora anteriormente. A empresa manteve inalterada a orientação de produção para o ano cheio, em busca de uma exportação total de 165 milhões a 173 milhões de toneladas.

O desconto aplicado ao material de menor qualidade diminuiu, e a produtora também ampliou as vendas de produtos granulados (lump) de valor superior, disse a CEO Elizabeth Gaines em entrevista. A produtora vinha sendo punida nos últimos 12 meses pelo distanciamento do material de menor qualidade, o que reduziu os lucros anunciados em agosto em mais da metade.

O minério de ferro de referência subiu cerca de 2 por cento na quarta-feira, para US$ 76,50 a tonelada, maior nível desde 2 de março, segundo dados do Mysteel.com.

Os clientes estão fazendo experimentos com o projeto West Pilbara Fines, da Fortescue, que terá produção de qualidade superior aos produtos existentes que começará a ser vendida em dezembro, informou a empresa.

"Há um grande interesse no produto, temos amostras de lá que os clientes estão testando em seus laboratórios e que estão fazendo tudo o que se espera delas", disse Lilleyman na entrevista. "Claro que também estão perguntando, a que preço?"

Os carregamentos da Fortescue caíram 9 por cento no trimestre de setembro, para 40,2 milhões de toneladas, contra 44 milhões de toneladas um ano antes, em linha com as estimativas. A produtora se concentrou na reconstrução dos estoques de minério de ferro e na preparação de novas áreas para mineração após um trimestre recorde nos três meses anteriores, segundo comunicado.

Fonte: Bloomberg News

Comente aqui
O seu endereço de e-mail não será exibido no comentário
Campos obrigatórios estão indicados com ( * )
Ainda restam caracteres.
Seu comentário está aguardando aprovação.
Obrigado pelo seu comentário!

ferrominas@ferrominas.com.br

Rua Virgínia Brandão 157 - Santa Luzia
Centro, Ubá - MG, 36506-006