Ferrominas
Tabela de Normas e técnicas


Mercado de aço da América Latina cresce em 2017, diz Alacero

América Latina teve uma produção de 63,9 milhões de toneladas (Mt) de aço bruto em 2017, 7% mais do que em 2016. Brasil é o principal produtor com 54% do total regional (34,4 Mt), apresentando um crescimento interanual de 10%. Aço laminado. A região produziu 52,9 Mt de aço laminado, 4% superior ao atingido em 2016. Brasil é o principal produtor com 22,4 Mt, 42% do total latino-americano. O México fcou em segundo lugar com 18,7 Mt, com 35%. América Latina 2017: .63,9 milhões de toneladas a produção de aço bruto, 52,9 milhões de toneladas a produção de aço laminado, 67,3 milhões de toneladas o consumo aparente de aço, 4% aumentou as importações de aço latino-americano, 12% aumentou as exportações de aço latino-americano.

Santiago, Chile — Os números de produção, consumo e comércio de 2017 fecharam com aumentos em relação ao ano anterior, re?etindo a recuperação da indústria siderúrgica latino-americana. O consumo de aço laminadoaumento 4% e a produção de aço bruto e de aço laminado cresceram 7% e 4%, respectivamente, versus 2016.

O consumo regional é abastecido em 30% pelas importações, crescendo um ponto versus 2016 (31%). A balança comercial manteve-se negativa, embora em 2017 o défcit em toneladas diminuiu 2% vs 2016.

Produção — Aço bruto. América Latina teve uma produção de 63,9 milhões de toneladas (Mt) de aço bruto em 2017, 7% mais do que em 2016. Brasil é o principal produtor com 54% do total regional (34,4 Mt), apresentando um crescimento interanual de 10%.

Aço laminado — A região produziu 52,9 Mt de aço laminado, 4% superior ao atingido em 2016. Brasil é o principal produtor com 22,4 Mt, 42% do total latino-americano. O México fcou em segundo lugar com 18,7 Mt, com 35%.

Produção Janeiro 2018 — De acordo com o Alacero, janeiro 2018, indica que a produção de aço bruto atingiu 5,4 Mt no mês, 5% maior que em dezembro 2017 e 4% mais que em janeiro 2017. A produção de laminados fechou em 4,4 Mt, 3% maior que em dezembro 2017 e 4% mais que janeiro 2017.

Asociación Latinoamericana del Acero(Alacero) — é uma entidade civil sem fns lucrativos que reúne a cadeia de valor do aço da América Latina para fomentar os valores de integração regional, inovação tecnológica, excelência em recursos humanos, responsabilidade empresarial e sustentabilidade sócioambiental. Fundada em 1959, é formada por 49 empresas de 20 países, cuja produção é de aproximadamente 70 milhões anuais — representando 95% do aço fabricado na América Latina. Alacero é reconhecida como Organismo Consultor Especial para as Nações unidas e como Organismo Internacional Não Governamental por parte do Governo da República do Chile, país sede da direcção geral.


Fonte: Portal Fator



Previsão da Usiminas é de estabilidade dos preços do aço no 4º trimestre
Antes do aumento de preço no terceiro trimestre o prêmio do preço do aço doméstico em relação ao importado estava negativo em 5%, mas hoje está positivo entre 5% e 10%, nível considerado adequado

Leia mais
…………………………………
Usiminas tem avanço no 3º trimestre
A companhia informou como destaques para o desempenho positivo os maiores preços e volumes de aço no mercado doméstico e cotações mais altas na exportação. Além disso, houve avanço também no negócio de minério de ferro

Leia mais
…………………………………
Usiminas quer vender unidade de mineração em 2019
Operação deverá decolar após o desfecho das eleições presidenciais no Brasil

Leia mais
…………………………………
Programa de saúde ocupacional da Usiminas recebe prêmio internacional
Premiação foi dada pela World Steel Associação durante conferência anual da entidade

Leia mais
…………………………………
Siderúrgica Posco tem maior lucro trimestral desde 2011 impulsionada por preços do aço
A siderúrgica sul-coreana Posco publicou nesta terça-feira o maior lucro trimestral desde 2011 e afirmou que espera que a receita de 2018 cresça impulsionada por preços mais altos de aço. A quinta maior produtora de aço do mundo elevou a previsão de receita anual para 64,8 trilhões de wons (57 bilhões de dólareS) ante estimativa anterior de 64,1 trilhões de wons divulgada em julho. Os preços do aço na China subiram quase 20 por cento este ano, impulsionados por interrupções de produção geradas por ações de combate à poluição e excesso de capacidade produtiva. O vice-presidente executivo da Posco, Kim Gwang-soo, afirmou em teleconferência com analistas que os preços do aço devem continuar fortes no quarto trimestre diante de demanda sólida. "Um aumento na produção de aço da China no terceiro trimestre e cortes menores que o esperado de produção pesaram sobre os preços...mas a demanda deve crescer no quarto trimestre e a China deverá reduzir a produção, embora o corte deverá ser menor que o realizado no ano passado", disse Kim. Em setembro, a produção diária de aço da China atingiu recorde de 2,7 milhões de toneladas, em média. O lucro operacional da Posco no trimestre passado subiu 36 por cento, para 1,5 trilhão de wons, informou a empresa. A receita do terceiro trimestre avançou 9,1 por cento sobre um ano antes, para 16,4 trilhões de wons.

Leia mais
…………………………………
 
 
 
 
Ubá
Telefone: (32) 3539-3300
ferrominas@ferrominas.com.br
Viçosa-MG (escritorio de vendas)
Telefone: (31) 3892-6391 / (31) 99989-0844
vicosa@ferrominas.com.br
   
© Copyrigth 2012 - Ferrominas - Todos os direitos reservados GW Soluções Web 32 3531-8286