Ferrominas
Tabela de Normas e técnicas


CSN busca investidores para vender participação na Usiminas

A Companhia Siderúrgica Nacional está realizando esforços para vender a participação na Usiminas. As informações são da coluna do Broad, publicada no site do Estadão, que informa que os bancos de investimentos Bank of America Merril Lynch e Morgan Stanley estão atuando ativamente na busca de investidores para que o negócio seja feito ainda nesta semana, que seria realizada por uma venda de um “block trade”, ou seja, em um leilão agendado na B3 (SA:BVMF3).

As ações da CSN (SA:CSNA3) são negociadas com alta de 1,61% a R$ 10,11, enquanto os da Usiminas (SA:USIM5) caem 0,10% a R$ 10,13.

Atualmente, a CSN detém 14% das ações com direito a voto da siderúrgica mineira e 20% dos preferencias. A aquisição se deu em 2011 na bolsa de valores. Segundo a publicação, na época, o presidente da CSN, Benjamin Steinbruch, buscava uma participação dentro do bloco de controle da Usiminas.

O negócio é mais do que uma oportunidade para a CSN sanear suas finanças. É também uma exigência do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), que identificou problemas concorrenciais.

Na última semana, foi divulgado na imprensa que a CSN estaria próxima de fechar um acordo para alongar a dívida de cerca de R$ 14 bilhões com o Banco do Brasil (SA:BBAS3) e Caixa Econômica Federal. A expectativa era que o negócio fosse fechado nos primeiros dias do ano, mas atrasou e deve ser concluído nos próximos dias.

Recentemente, a CSN publicou seus demonstrativos financeiros auditados, ficando assim em dia com mercado. Outro importante passo dado pela companhia foi o arquivamento do formulário 20-F relativo ao ano de 2016, na SEC, dos Estados Unidos, o que permitiria à siderúrgica acessar o mercado de dívida externo, com emissão de novos bônus.

Segundo a coluna, agora a CSN está negociando a carta de conforto com a Deloitte, necessária após advertência de “deficiências” no controle interno feita pela auditoria no relatório 20-F.

As estimativas, de acordo com a coluna, é que a CSN faça uma capitação no começo de 2018 de cerca de US$ 1 bilhão, para rolar quase US$ 2 bilhões em bônus que vencem em 2019 e 2020. Para ter sucesso, a empresa precisa que nenhuma das agências de classificação de risco rebaixa a nota do Brasil até lá.


Fonte: Investing



Previsão da Usiminas é de estabilidade dos preços do aço no 4º trimestre
Antes do aumento de preço no terceiro trimestre o prêmio do preço do aço doméstico em relação ao importado estava negativo em 5%, mas hoje está positivo entre 5% e 10%, nível considerado adequado

Leia mais
…………………………………
Usiminas tem avanço no 3º trimestre
A companhia informou como destaques para o desempenho positivo os maiores preços e volumes de aço no mercado doméstico e cotações mais altas na exportação. Além disso, houve avanço também no negócio de minério de ferro

Leia mais
…………………………………
Usiminas quer vender unidade de mineração em 2019
Operação deverá decolar após o desfecho das eleições presidenciais no Brasil

Leia mais
…………………………………
Programa de saúde ocupacional da Usiminas recebe prêmio internacional
Premiação foi dada pela World Steel Associação durante conferência anual da entidade

Leia mais
…………………………………
Siderúrgica Posco tem maior lucro trimestral desde 2011 impulsionada por preços do aço
A siderúrgica sul-coreana Posco publicou nesta terça-feira o maior lucro trimestral desde 2011 e afirmou que espera que a receita de 2018 cresça impulsionada por preços mais altos de aço. A quinta maior produtora de aço do mundo elevou a previsão de receita anual para 64,8 trilhões de wons (57 bilhões de dólareS) ante estimativa anterior de 64,1 trilhões de wons divulgada em julho. Os preços do aço na China subiram quase 20 por cento este ano, impulsionados por interrupções de produção geradas por ações de combate à poluição e excesso de capacidade produtiva. O vice-presidente executivo da Posco, Kim Gwang-soo, afirmou em teleconferência com analistas que os preços do aço devem continuar fortes no quarto trimestre diante de demanda sólida. "Um aumento na produção de aço da China no terceiro trimestre e cortes menores que o esperado de produção pesaram sobre os preços...mas a demanda deve crescer no quarto trimestre e a China deverá reduzir a produção, embora o corte deverá ser menor que o realizado no ano passado", disse Kim. Em setembro, a produção diária de aço da China atingiu recorde de 2,7 milhões de toneladas, em média. O lucro operacional da Posco no trimestre passado subiu 36 por cento, para 1,5 trilhão de wons, informou a empresa. A receita do terceiro trimestre avançou 9,1 por cento sobre um ano antes, para 16,4 trilhões de wons.

Leia mais
…………………………………
 
 
 
 
Ubá
Telefone: (32) 3539-3300
ferrominas@ferrominas.com.br
Viçosa-MG (escritorio de vendas)
Telefone: (31) 3892-6391 / (31) 99989-0844
vicosa@ferrominas.com.br
   
© Copyrigth 2012 - Ferrominas - Todos os direitos reservados GW Soluções Web 32 3531-8286