Ferrominas
Tabela de Normas e técnicas


Usiminas segue CSN e reajusta aço em 23% para montadoras, diz agência

Depois da Companhia Siderúrgica Nacional (SA:CSNA3) (CSN) agora é a vez da Usiminas (SA:USIM5) reajustar o preço do fornecimento de aço para as montadoras. A informação, divulgada pela Coluna do Broadcast, não é oficial, mas a o reajuste deve ser de 23%, mesmo valor confirmado pela CSN.

Apesar do aumento elevado, as siderúrgicas buscavam um valor ainda maior, de 25% segundo a publicação. Os contratos com as empresas do setor automotivo é anual, com as negociações de preços acontecendo sempre no começo de cada período.

No fim de outubro, o diretor comercial da CSN, Luis Fernando Martinez, havia comentando que estava pretendendo obter reajuste de 25 a 30 por cento nos preços do aço vendido a montadoras em 2018.

“Vamos acompanhar a paridade internacional com um prêmio de 5 a 10 por cento. Em havendo movimentos de alta em 2018 vamos acompanhar aqui dentro essas oscilações", disse a fonte, acrescentando que os contratos com montadoras de veículos variam de 6 meses a um ano, enquanto com a indústria são trimestrais e semestrais.

A indústria brasileira de veículos, que é responsável por cerca de um terço da demanda das siderúrgicas do país, interrompeu em 2017 série de quatro anos de queda nas vendas, encerrando o ano com crescimento de 9 por cento. Para 2018, a expectativa do setor é de expansão na casa dos dois dígitos. Até o final de novembro, a produção do setor havia crescido 25,5 por cento, impulsionada pelo mercado interno e vendas ao exterior.

Segundo dados do Instituto Aço Brasil (IABr), a produção de aços laminados planos de janeiro a novembro do ano passado subiu 12 por cento sobre o mesmo período de 2016, para 12,6 milhões de toneladas. Já a de aços longos, mais usados na construção civil, teve queda de 2,7 por cento, a 8 milhões de toneladas.


Fonte: Investing



Previsão da Usiminas é de estabilidade dos preços do aço no 4º trimestre
Antes do aumento de preço no terceiro trimestre o prêmio do preço do aço doméstico em relação ao importado estava negativo em 5%, mas hoje está positivo entre 5% e 10%, nível considerado adequado

Leia mais
…………………………………
Usiminas tem avanço no 3º trimestre
A companhia informou como destaques para o desempenho positivo os maiores preços e volumes de aço no mercado doméstico e cotações mais altas na exportação. Além disso, houve avanço também no negócio de minério de ferro

Leia mais
…………………………………
Usiminas quer vender unidade de mineração em 2019
Operação deverá decolar após o desfecho das eleições presidenciais no Brasil

Leia mais
…………………………………
Programa de saúde ocupacional da Usiminas recebe prêmio internacional
Premiação foi dada pela World Steel Associação durante conferência anual da entidade

Leia mais
…………………………………
Siderúrgica Posco tem maior lucro trimestral desde 2011 impulsionada por preços do aço
A siderúrgica sul-coreana Posco publicou nesta terça-feira o maior lucro trimestral desde 2011 e afirmou que espera que a receita de 2018 cresça impulsionada por preços mais altos de aço. A quinta maior produtora de aço do mundo elevou a previsão de receita anual para 64,8 trilhões de wons (57 bilhões de dólareS) ante estimativa anterior de 64,1 trilhões de wons divulgada em julho. Os preços do aço na China subiram quase 20 por cento este ano, impulsionados por interrupções de produção geradas por ações de combate à poluição e excesso de capacidade produtiva. O vice-presidente executivo da Posco, Kim Gwang-soo, afirmou em teleconferência com analistas que os preços do aço devem continuar fortes no quarto trimestre diante de demanda sólida. "Um aumento na produção de aço da China no terceiro trimestre e cortes menores que o esperado de produção pesaram sobre os preços...mas a demanda deve crescer no quarto trimestre e a China deverá reduzir a produção, embora o corte deverá ser menor que o realizado no ano passado", disse Kim. Em setembro, a produção diária de aço da China atingiu recorde de 2,7 milhões de toneladas, em média. O lucro operacional da Posco no trimestre passado subiu 36 por cento, para 1,5 trilhão de wons, informou a empresa. A receita do terceiro trimestre avançou 9,1 por cento sobre um ano antes, para 16,4 trilhões de wons.

Leia mais
…………………………………
 
 
 
 
Ubá
Telefone: (32) 3539-3300
ferrominas@ferrominas.com.br
Viçosa-MG (escritorio de vendas)
Telefone: (31) 3892-6391 / (31) 99989-0844
vicosa@ferrominas.com.br
   
© Copyrigth 2012 - Ferrominas - Todos os direitos reservados GW Soluções Web 32 3531-8286